Domingo, 22 de Setembro de 2019

Notícias

Terça-Feira, 09 de Julho de 2019 06:56

Catolicismo

Religião: quatro anos de missão na Prelazia de São Félix do Araguaia

Padre Jair dos Santos Arruda falou sobre a missão
Religião: quatro anos de missão na Prelazia de São Félix do Araguaia Visita à Prelazia de São Félix do Araguaia.

Na última semana do mês de junho, os padres da diocese de Guarapuava, Valdecir Badzinski (secretário executivo do Regional Sul 2 da CNBB), Adalto José Bona (pároco de Pinhão), Fernando Antônio Stasiak (vigário de Pinhão) e Érico Gabriel Gurkowski (pároco de Santa Maria do Oeste), realizaram uma visita pastoral à Prelazia de São Félix do Araguaia, Região Norte Araguaia, em Mato Grosso.

Na ocasião, os sacerdotes conversaram com padre Jair dos Santos Arruda, que há quase quatro anos, atua naquela região e desenvolve seus serviços junto à Igreja em várias frentes missionárias, numa vasta extensão geográfica.

Dentre os visitantes, padre Érico foi um dos que viveu a experiência missionária por três anos (2016 – 2018) naquela Prelazia. Ele destacou que o trabalho foi muito importante para sua vida pessoal e sacerdotal, proporcionando-lhe grande crescimento e entendimento sobre as pessoas que habitam essas áreas consideradas remotas do País.

Padre Jair está em missão desde setembro de 2015, quando deixou a paróquia Senhor Bom Jesus, em Cândido de Abreu, para viver uma experiência naquela Região do Brasil.

Em entrevista, padre Jair agradeceu aos colegas e amigos presbíteros, pela visita pastoral e falou de seu trabalho. “Eu me adaptei muito bem aqui no Xingu, bem como em toda a Prelazia. Temos um ótimo relacionamento com o bispo daqui. Para mim, está sendo uma experiência maravilhosa, pois tenho envolvimento com a Catequese”, contou padre Jair referindo-se às alegrias de atuar naquela parte do Brasil.

Em relação aos desafios, o sacerdote disse que eles existem e são muitos, mas que esses fazem parte da missão e precisam ser vencidos na medida em que surgem. “Eu digo que os desafios são naturais. Temos sempre muito a aprender com as pessoas do lugar. Eu percebo que há sempre espaço para crescer como pessoa, como padre, como missionário. Isso aqui (Prelazia) tem sido uma das mais belas escolas para mim ao longo da minha vida sascerdotal. Com base nas experiências missionárias vividas em Guarapuava, no ano que vem, vamos aplicar muito aqui em se tratando de Santas Missões Populares. Esse trabalho me anima e me deixa muito feliz”, frisou o sacerdote, que em 08 de dezembro deste ano, completa 30 anos sacerdócio.

Padre Jair contou que pediu prorrogação em sua permanência na missão, uma vez que seu contrato entre a diocese de Guarapuava e a Prelazia era pelo período de três anos já completados em 2018. Ele ressalta que por conta da Escola de Formação Missionária, da qual está à frente, permanecer naquele local se faz necessário. “São oito etapas da Escola de Formação Missionária e estamos apenas na sexta etapa. A formação é extensa. Então, este é um trabalho de quatro anos. Por causa disso, Dom Antônio Wagner da Silva (bispo da diocese de Guarapuava), pediu para que eu ficasse e desse a devida continuidade no que estou fazendo. Estou muito entrosado neste trabalho e, para mim, é uma alegria imensa fazer parte desta missão”, expressou.

Até o momento, a Prelazia não conta com nenhum padre que tenha nascido naquela região, conforme destacou padre Jair. “Todos os padres que trabalham aqui, vieram de fora. Ainda não há nenhum sacerdote que tenha nascido nestas terras, por isso, a presença dos missionários é muito importante. Até os padres que foram ordenados nesta região, são ‘emprestados’ de outras dioceses. Ainda não se sabe como a situação vai ficar daqui a alguns anos”, pontuou.

Padre Jair finalizou, agradecendo à diocese de Guarapuava por sua manutenção na região. Conforme detalha, sem essa ajuda, não poderia sobreviver, tampouco desempenhar seu trabalho sacerdotal e missionário que realiza com amor. “Eu sou muito grato porque a diocese me mantém aqui. Gostaria de dizer isso sempre, mas nem sempre é possível pelos meios de comunicação. Mas eu faço isso todos os dias, através da oração. Rezo sempre pela minha diocese e sou apaixonado por este trabalho”, concluiu padre Jair.

HISTÓRIA

A Prelazia de são Félix do Araguaia foi criada aos 13 de maio de 1969 pela Bula Quo Commodius do Papa Paulo VI. Foi confiada pela Santa Sé aos cuidados da Congregação dos Missionários Filhos do Imaculado Coração de Maria (Claretianos).

ADMINISTRADORES

Administrador apostólico: padre Pedro Casaldáliga Pla CMF (1970 – 1971).

1º. Bispo Prelado: Dom Pedro Casaldáliga Plá (1971 – 2005).

2º. Bispo Prelado: Dom Leonardo Ulrich Steiner, OFM (2005 – 2011).

Administrador Apostólico: Dom Eugène Lambert  A. Rixem (2011-2012).

3º. Bispo Prelado: Dom Adriano Ciocca Vasino (2012 ....).

GEOGRAFIA

Superfície: 123.962,8 Km²

População: 133.212 hab (IBGE 2010)

Densidade demográfica 1,1 hab/ Km²

Municípios/ População: Alto Boa Vista (5.249); Bom Jesus do Araguaia (5.231); Canabrava do Norte (4.767); Confresa (25.127); Luciara (2.229); Novo Santo Antonio (2.005); Porto Alegre do Norte (10.754); Querência (13.021); Ribeirão Cascalheira (8.880); Santa Cruz do Xingu (1.889); Santa Terezinha (7.399); São Félix do Araguaia (10.531); São José do Xingu (5.267); Serra Nova Dourada (1.365); Vila Rica (21.403)

PARÓQUIAS

São 12 as paróquias que compõem a Prelazia: Nossa Senhora da Assunção; Nossa Senhora de Fátima; Nossa Senhora da Libertação; São Sebastião; São Pedro; São José Operário; Santa Cruz; Nossa Senhora Aparecida; São João Batista; Imaculada Conceição; Santa Terezinha; São Domingos Gusmão.

MINISTROS ORDENADOS

Fazem parte da prelazia, 21 padres; três diáconos; 24 religiosas e um religioso.

POVOS INDÍGENAS ACOMPANHADOS

Iñy (Karajá); A’uwè (Xavante); Apyãwa (Tapirapé); Krenak-Maxakali; Kanela

SERVIÇOS

Conselho Indigenista Missionário (CIMI), Comissão pastoral da Terra (CPT), Direitos Humanos, Pastoral da Criança, Catequese, Setor Jovens, Infância e Adolescência Missionária; Pastoral Vocacional; Pastoral do Dízimo; Conselho Geral da Prelazia; Conselhos Pastorais Paroquiais e Grupos de Reflexão.

Fonte: Diopuava

NOTÍCIAS RELACIONADAS

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}