Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018

Notícias

Quinta-Feira, 07 de Junho de 2018 08:14

Quadro grave

Recém-nascida enterrada viva no Araguaia é transferida para Cuiabá

Exames revelaram que a criança está com hipotermia severa e distúrbio de coagulação
Recém-nascida enterrada viva no Araguaia é transferida para Cuiabá Bebê foi encontrada por policiais após denúncia anônima (Foto: Reprodução)

A recém-nascida que foi salva por policiais de Canarana, região do Araguaia, após ser enterrada viva pela bisavó, foi transferida ainda nesta quarta-feira (6) para a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá.

Exames realizados no Hospital Regional de Água Boa (720 km de Cuiabá), onde a menina foi internada após o resgate, constataram um quadro grave de hipotermia e um distúrbio de coagulação.

O bebê, que é da etnia Kamayurá, seguirá direto para um leito de UTI neonatal da Santa Casa onde deverá passar por uma avalição detalhada de suas condições clínicas.

A UTI aérea contratada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) chegou às 17h30h em Água Boa e o retorno após 40 minutos depois. 

Sobre o caso

Segundo a denúncia, uma indígena de 15 anos teria dado à luz por volta do meio dia na terça-feira (5). O bebê foi enterrado no terreno da residência da família. No local, a bisavó da garota confirmou o ato, dizendo que a criança teria nascido morta por ser prematura. Ela alegou que não comunicou a ninguém por ser este um costume da etnia.

Uma enfermeira da Casai (Casa de Saúde do Índio), ao assumir o expediente, soube do caso e avisou a polícia e o chefe da unidade. Em decorrência do tempo, o local foi isolado pela equipe policial para o trabalho da perícia técnica. Mas, ao escavarem, os policias ouviram o choro do bebê.

Pelo fato do pai não assumir a criança e a mãe ter apenas 15 anos, há suspeitas de que tenham tentado matar a recém-nascida.

Fonte: Mídia News

NOTÍCIAS RELACIONADAS

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}