Terça-Feira, 19 de Junho de 2018

Notícias

Quinta-Feira, 15 de Fevereiro de 2018 07:12

Campo

Projeto Acrimat em Ação 2018 vai visitar Vila Rica em abril

Maior evento da pecuária de corte começa na próxima segunda-feira (19.02).
Projeto Acrimat em Ação 2018 vai visitar Vila Rica em abril ( Foto: Reprodução )

A agregação de valor em todas as etapas da pecuária de corte é o foco da 8ª edição do “Acrimat em Ação”, maior projeto itinerante da atividade no estado. Realizado pela Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), o evento vai percorrer 33 municípios de todas as regiões produtoras com a palestra “Do pasto ao prato: agregação de valor à pecuária de corte” para mais de quatro mil pecuaristas.

Este ano, a Acrimat buscou um tema que atendesse o principal objetivo de todos os produtores, aumentar a renda na produção por meio da agregação de valor ao produto, independentemente do sistema produtivo adotado. Ou seja, como a cria, a recria e a engorda de animais podem ser mais lucrativas para o produtor e o produto final mais satisfatório para os clientes?

O presidente da Acrimat, Marco Tulio Duarte Soares, explica que o sucesso se consolida quando o pecuarista fideliza o cliente final e o caminho para alcançar este resultado está no investimento em tecnologia. “Existe disponível um pacote tecnológico capaz de aumentar a eficiência da pecuária todas em as etapas produtivas. Mas a aplicação correta das ferramentas depende de planejamento e o retorno do investimento está diretamente relacionado à qualidade do produto que oferecemos”, afirma o presidente.

Não é de hoje que o pecuarista está mais comprometido com a sustentabilidade, econômica e ambiental, de seu negócio. Dados apontam que o rebanho mato-grossense aumentou 12% de 2007 para 2017 (de 25,7 milhões para 29,7 milhões), sendo que a área de pastagem reduziu 4,2%. Essa redução, na prática, significa aumento de produtividade.

Existem outros números que comprovam o ganho em eficiência, como a redução da idade média de abate dos animais. Em 2007, 4% dos abates eram de animais com menos de 24 menos, esse índice em 2017 passou para 15% do total abatido. Quanto mais cedo a terminação, menor o custo de produção e melhor a qualidade da carne.

E muito ainda pode ser feito e para auxiliar o produtor na busca por melhores resultado. A Acrimat convidou este ano o engenheiro agrônomo da Scot Consultoria, Marco Tulio Habib Silva. Ele tem o desafio de apresentar tecnologias e modelos produtivos capazes de agregar valor à produção, seja de genética, bezerro, garrote, novilha ou boi gordo e acredita que o “Acrimat em Ação” é o projeto ideal para isso.

“Esta é uma iniciativa de fomento e de difusão de conhecimento. Mato Grosso é referência em pecuária, não somente por ter o maior rebanho do Brasil e ter melhorado os índices de produtividade nos últimos anos, mas também pelo trabalho desenvolvido pelas entidades de classe ativas”, analisa o palestrante.

Este ano o Sistema Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) é um dos parceiros do projeto e vai percorrer com a Acrimat os municípios produtores de carne para levar informações sobre o Funrural. “A parceria celebrada entre o Sistema Famato e a Acrimat contribui para os produtores rurais terem ainda mais acesso às informações que são de interesse do setor. Nosso objetivo com as palestras que faremos sobre o Refis e o Funrural durante o ‘Acrimat em Ação’ é esclarecer todas as dúvidas que ainda existem sobre estes temas complexos e que atingem todos os produtores. Com certeza será um momento oportuno para trocarmos experiências, conhecimentos e sanar as dúvidas dos participantes”, afirmou o presidente do Sistema Famato, Normando Corral.

Para o Sicredi, empresa que apoia o projeto, o ‘Acrimat em Ação’ é uma oportunidade de estar com um número maior de produtores rurais, já que percorrerá 33 municípios de Mato Grosso, bem como estreitar o relacionamento com a comunidade local. O diretor executivo da Central Sicredi Centro Norte, Valmir Galhardo, explica que o crédito é indutor do desenvolvimento da pecuária e que a cooperativa disponibiliza também outros produtos e serviços, como seguro rural, para proteger seu rebanho e a estrutura da sua fazenda. “Temos ainda o consórcio, para que ele consiga trocar o maquinário e melhorar a infraestrutura da propriedade, além de canais de atendimento diversos, desde as agências físicas, passando pelo internet banking e aplicativo Sicredi Mobi”.

Outro parceiro do “Acrimat em Ação 2018” é o grupo Trescinco e Ariel, que disponibilizam os veículos para percorrer os mais de 10 mil quilômetros que serão rodados entre fevereiro e junho deste ano.

Oito anos de estrada

Com quase cem mil quilômetros percorridos e mobilização de aproximadamente 30 mil produtores em todas as regiões do Estado, o “Acrimat em Ação” se consolidou como o mais importante projeto da pecuária de corte em Mato Grosso e um dos principais do país. Desde 2010, a Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) realiza palestras técnicas nos municípios produtores de carne, promove debate com os pecuaristas e identifica lideranças locais que se tornam representantes regionais da entidade.

“O Acrimat em Ação foi idealizado para levar informações técnicas a todas as regiões e manter os pecuaristas atualizados sobre as ferramentas existentes para fortalecimento da atividade. Ao mesmo tempo, o evento possibilita a interação entre os produtores e a troca de informações com a entidade para o desenvolvimento de ações para atender os principais anseios dos pecuaristas”, resume o vice-presidente e produtor de Juara, Luís Fernando Conte.

Rotas

Para atingir todas as regiões produtoras da pecuária mato-grossense, o “Acrimat em Ação 2018” foi dividido em cinco rotas que serão percorridas ao longo dos meses de fevereiro, março, abril, maio, com encerramento agendado para o início de junho.

Na Rota 1, a equipe composta por cerca de dez pessoas inicia os trabalhos em Poconé (19.02), seguindo para Rio Branco (20.02), São José dos Quatro Marcos (21.02), Pontes e Lacerda (22.02), Vila Bela da Santíssima Trindade (23.02), Porto Esperidião (24.02), Cáceres (26.02) e Araputanga (27.02).

A Rota 2 começa do dia 06 de março, com palestra em São José do Rio Claro, depois os eventos acontecem em Sinop (07.03), Marcelândia (08.03), Tabaporã (09.03), Juara (10.03), Brasnorte (12.03) e Barra do Bugres (13.03).

Rota 3 passa por Guarantã do Norte (02.04), Colíder (03.04), Apiacás (04.04), Nova Bandeirantes (05.04), Nova Monte Verde (06.04) e Alta Floresta (07.04). A Rota 4 tem início em Barra do Garças (23.04), Ribeirão Cascalheira (24.04), Vila Rica (25.04), Canarana (26.04), Água Boa (27.04) e Cocalinho (28.04).

A última, Rota 5, percorre o noroeste do Estado passando por Castanheira (04.05), Juína (05.05), Cotriguaçu (07.05), Colniza (08.05) e Aripuanã (09.05). O projeto é encerrado em Rondonópolis no dia 04 de junho.

Parceiros

O “Acrimat em Ação 2018” conta com apoio de parceiros que investem no melhoramento continuo da produção do agronegócio, como Sicredi, Serviço Nacional da Aprendizagem Rural (Senar), concessionárias Trescinco e Ariel e Scot Consultoria.

Fonte: Redação

NOTÍCIAS RELACIONADAS

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}