Quarta-Feira, 15 de Agosto de 2018

Notícias

Sábado, 20 de Janeiro de 2018 07:54

Economia

Petrobras reduz em 5% preço do gás, mas redução não deve chegar ao consumidor

Mato Grosso tem atualmente o botijão de 13 kg mais caro do país.
Petrobras reduz em 5% preço do gás, mas redução não deve chegar ao consumidor ( Foto: Ilustrativa )

A Petrobras anunciou nesta quinta (18) o fim da política de revisão mensal dos preços dos botijões de gás de cozinha de até 13 kg. A estatal também decidiu que os reajustes serão trimestrais e a partir de amanhã (19) o preço do GLP (gás liquefeito de petróleo) vendido nas refinarias terá uma redução de 5%.

Apesar da baixa no preço e da tendência de barateamento, não existe ainda a certeza que o consumidor pagará mais barato pelo gás, como explica ao RD News Vinícios Botura, tesoureiro do Sindicato das Empresas Revendedoras de Gás da Região Centro Oeste (Sinergás).

“Nesse primeiro momento a gente ainda aguarda uma posição das revendedoras. Mas o reflexo dessa decisão para o consumidor deve ser muito pequeno nesse primeiro momento. Essa redução da Petrobras representa para as engarrafadoras uma queda de apenas R$ 1", explica.

Mato Grosso tem atualmente o botijão de 13 kg mais caro do país. Entre 7 e 13 de janeiro, o produto foi calculado em um preço médio de R$ 95,91 no estado, sendo que era possível encontrar em determinadas revendedoras o GLP custando até R$ 115, de acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Vinícios pontua que o anúncio surpreendeu o setor. A Petrobras reavalia a cotação nas refinarias a partir da equiparação com o mercado internacional e nesse mês a Europa e os Estados Unidos estão passando pelo inverno, período em que se aumenta o consumo e geralmente o preço do gás.

O representante sindicalista, porém, defende que a longo prazo o cancelamento da política de revisão de preços mensais da petrolífera será bastante importante para clientes e empresários. Juntado com o período eleitoral deste ano, a tendência é que os botijões fiquem mais baratos principalmente no segundo semestre, argumenta.

Fonte: RD News

NOTÍCIAS RELACIONADAS

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}