Quarta-Feira, 12 de Dezembro de 2018

Notícias

Sábado, 04 de Agosto de 2018 17:23

Urgência

Justiça autoriza médico preso a sair da cadeia para realizar cirurgia em São Félix do Araguaia

Médico ortopedista foi condenado e preso por estupro de vulnerável e ato violento ao pudor
Justiça autoriza médico preso a sair da cadeia para realizar cirurgia em São Félix do Araguaia Reprodução

A justiça autorizou o médico ortopedista Célio Eiji Tobisawa, condenado e preso por estupro de vulnerável e ato violento ao pudor, a sair da cadeia para realizar uma cirurgia em um paciente do Hospital Regional de São Félix do Araguaia, região Nordeste de Mato Grosso. A decisão foi proferida pela juíza Janaína Cristina de Almeida no dia 24 de julho de 2018.

O pedido foi elaborado pela Procuradoria Jurídica do Município de São Félix do Araguaia, solicitando autorização e disponibilização do preso para realização de procedimento cirúrgico no paciente David Laier, haja vista a ausência de médico ortopedista na comarca do município. David deu entrada no Hospital Regional com ferimento na 1º articulação do 2º dedo da mão esquerda com risco de amputação do membro.

“O recuperando Célio Eiji Tobisawa é um médico ortopedista especialista em cirurgia de mãos, notoriamente reconhecido na comunidade local como um excelente profissional da área da saúde. Além disso, apresenta bom comportamento carcerário e reiteradamente presta atendimento médico aos demais presos e agentes penitenciários”, relata a magistrada em trecho de sua decisão.

A juíza destacou ainda que mesmo com a condenação criminal, o CRM do profissional não está suspenso ou cancelado, conforme informado pelo Conselho Regional de Medicina.

“Como se denota, o pleito em voga se amolda às hipóteses em que pode ser deferido ao preso que cumpre pena em regime fechado o trabalho extramuros, além de servir a colaborar com a ressocialização do reeducando, afastando-o da inércia e incutindo-lhe a vontade de sentir-se útil, fazendo algo de bom pela sociedade e o beneficiando com o desconto da remição”.

“Diante do exposto defiro a autorização de saída, para que o detento Célio Eiji Tobisawa (médico) seja encaminhado ao Hospital Regional para a realização do procedimento cirúrgico no paciente David Laier”, decidiu a magistrada.

O médico foi conduzido mediante escolta para a realização do procedimento cirúrgico no Hospital Regional de São Félix do Araguaia. A administração municipal foi a responsável pela remuneração do trabalho.

Condenado por abusar de pacientes

Célio Eiji foi condenado, em 2011, a 17 anos de prisão, em regime inicialmente fechado, por ter abusado de um paciente menor de idade dentro do hospital público onde trabalhava em Colíder. Na decisão proferida pelo então juiz da 3ª Vara Criminal de Colíder, Érico de Almeida Duarte, ele afirma que o médico possui péssimos antecedentes, sendo que, apenas durante aquele processo, sete vítimas haviam sido descobertas.

Em 2014, ele voltou a ser condenado pela Justiça, dessa vez a oito anos de prisão, por ter abusado de um paciente em um hospital em Cáceres. Foragido da Justiça e com mandado de prisão expedido pelo Juízo da 2ª Vara Criminal de Cuiabá, Célio Eiji Tobisawa foi preso no dia 17 de agosto de 2017 dentro do consultório onde realizava atendimentos a cada 15 dias em São Félix do Araguaia.

Fonte: Radio Eldorado FM

NOTÍCIAS RELACIONADAS

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}