Sexta-Feira, 19 de Outubro de 2018

Notícias

Quinta-Feira, 14 de Dezembro de 2017 08:49

Mato Grosso

Intercâmbio com escolas rurais marca o papel da restauração ecológica na educação

A ação faz parte do Programa de Ação da Juventude da RSX.
Intercâmbio com escolas rurais marca o papel da restauração ecológica na educação Tui Anandi

Na semana passada, atividades entre escolas municipais da cidade de Querência (MT), técnicos e o grupo de jovens da Rede de Sementes do Xingu (RSX) promoveram um intercâmbio de saberes e novas perspectivas de trabalho para a juventude rural por meio da restauração ecológica. A ação faz parte do Programa de Ação da Juventude da RSX, como explica Claudia Araújo, diretora da organização: “É importante aproximar os jovens das escolas rurais, que moram em assentamentos, do trabalho de coleta, mostrando a oportunidade de geração renda e seu valor ambiental”.

A primeira parada foi a Escola Municipal Rural na cidade de Querência, que tem turmas de ensino médio convencional e técnico em agropecuária. O curta-metragem “Xingu, histórias dos produtos da floresta, Sementes”, que mostra a atuação dos coletores e o trabalho de restauração da RSX, abriu a conversa, e depois de algumas falas da equipe os jovens foram convidados a discutir perspectivas de atuação profissional. “Queremos mostrar que a restauração e as sementes nativas são um segmento bacana e alternativo ao mercado do agronegócio, bastante presente na região”, explicou Valter Hiron da Silva Junior, elo institucional do grupo do PA Brasil Novo.

A turma foi dividida em grupos e interagiu com o jogo “Muvuca”, do material didático “FlorestAção” da RSX, uma ferramenta que aborda a restauração ecológica. Encantados com as ilustrações das cartas, que destacam fauna e flora do Cerrado, os alunos não queriam parar para almoçar, e muita gente comentou que aprendeu um pouco mais sobre a natureza que rodeia a escola e a sua própria casa. “Achei o jogo bem dinâmico e aprendi coisas novas sobre espécies nativas e trabalho em equipe”, contou Larissa Ieda Bandeira, 16, que mostrou-se interessada em saber mais sobre o trabalho de coletora. “Os alunos se empolgaram e queria ficar mais tempo jogando, mas por conta do final do ano, ficou corrido”, disse Rodrigo Nalon, coordenador da escola técnica, que também afirmou que a abertura para os jovens entrarem na RSX é bastante valiosa e dialoga com a formação técnica em agropecuária promovida pela instituição. Para Aragonez Ribeiro, professor e coordenador, “A experiência foi muito construtiva, deveríamos ter mais ações deste tipo”.

No dia seguinte, foi a vez da Escola Municipal do Projeto de Assentamento Brasil Novo, há duas horas de Querência, receber a atividade, que começou com um plantio de enriquecimento de mata ciliar com sementes e mudas nativas. Dois ônibus escolares levaram professores, alunos e técnicos para o local, na beira de um rio cuja vegetação se encontra em processo de restauração. Depois do plantio de mudas de frutíferas cultivadas no viveiro ao lado da escola pela Associação Comunitária Estrela da Paz, e da semeadura de caju, urucum, jatobá-da-mata e pequi, o mutirão foi encerrado com uma música cantada em roda, exaltando os elementos da natureza e chamando a chuva, que caiu forte horas depois.

De volta à escola, os alunos foram divididos em turmas e começaram a jogar o “Muvuca”. A chuva começou a cair e na hora do almoço poucas crianças queriam parar de jogar, e mesmo depois da refeição muitas voltaram ao tabuleiro. Para Silvana Freitas, que ensina História e Geografia na escola, este tipo de atividade reforça a missão que todos têm de zelar pela natureza. “É uma forma de colocar em prática o que aprendemos em sala de aula”, comentou.

As atividades também contaram com a participação do grupo de jovens da RSX, representado pelo agricultor familiar e coletor Anderson Righ, que mora no assentamento PDS Bordolândia, em Nova Serra Dourada. “A atividade trouxe uma visão diferente da que é imposta hoje em dia a eles, mostrando que é possível permanecer nos assentamentos, construir um mundo de valorização e amor e proteger os seres humanos e o meioambiente”, declarou. Para Mario Fulanetti, coletor, elo e membro da Associação Comunitária Estrela da Paz , a atividade “está estimulando os alunos nos trabalhos com meioambiente”.

Sobre o material didático “FlorestaAção”

O material didático “Florestação: biodiversidade em jogo” é composto por um jogo de tabuleiro (Muvuca) e cartas (Fenofasicus), que apoiam processos de ensino-aprendizagem sobre os atuais desafios de conservação da biodiversidade. A publicação é um resultado de processos de promoção do engajamento de jovens indígenas e agricultores na Rede de Sementes do Xingu. Esses jovens apoiaram o levantamento e a elaboração de abordagens, conteúdos e metodologias para promover a temática socioambiental na sensibilização e formação de jovens de diferentes contextos socioculturais.

O material aborda conceitos, práticas e reflexões sobre a conservação da biodiversidade para a manutenção dos ciclos ecológicos, voltado principalmente para o público jovem que cursa ensino médio e técnico. “Integrar as temáticas de conservação e restauração à educação básica e técnica é elementar para a formação de cidadãos sensíveis ao papel da biodiversidade na vida terrestre”, afirma Danilo Urzedo, um dos desenvolvedores do material.

Com uma dinâmica cheia de desafios e momentos lúdicos, os leitores e jogadores são convidados a pensar e agir diante da forma com que a ação humana tem se relacionado com a natureza. Assim, são traçados caminhos de planejamento, uso e adequação socioambiental do território, por meio da restauração florestal, produção de sementes e participação social na conservação. Para tornar esses temas mais palpáveis, o livro é acompanhado de dois jogos didáticos colaborativos, o “Fenofasicus” e o “Muvuca”. O primeiro está focado na fenologia de plantas do Xingu-Araguaia e o segundo nos desafios socioambientais da restauração, ambos elaborados a partir da experiência de 10 anos da Rede de Sementes do Xingu.

Fonte: Carol Ramos | Danilho Ignácio | Cláudia Araújo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}