Sábado, 20 de Julho de 2019

Notícias

Sábado, 13 de Abril de 2019 09:28

Evento

Debate sobre a reforma da previdência acontece em Confresa e reúne população

O debate contou com a presença de diversos moradores do município e teve participação de servidores públicos, partidários e sociedade organizada
Debate sobre a reforma da previdência acontece em Confresa e reúne população A discussão aconteceu na Câmara Municipal de Confresa (Foto: Olhar Alerta)

Aconteceu na noite de sexta-feira (12), na Câmara de Vereadores de Confresa, uma palestra e um debate sobre a reforma da previdência, a qual deve ser votada nos próximos meses pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal do Brasil.

Em entrevista ao site Olhar Alerta, o deputado estadual Valdir Barranco (PT), disse que o partido percorre 10 regiões do Estado de Mato Grosso: “essa é a 7ª regional nossa, depois temos Barra do Garças, Rondonópolis e mais uma. São 10 regiões onde nós estamos fazendo duas discussões, a primeira é um debate sobre a proposta de reforma da previdência que está na Câmara de Deputados, faremos uma apresentação para os presentes sobre qual a proposta e quais os impactos que ela trará para cada instância da sociedade brasileira. No outro dia faremos o encontro regional do Partido dos Trabalhadores, que é uma tradição nossa. Nesse ano estamos fazendo algo diferente que é um planejamento para 2020”.

Indagado sobre candidaturas de membros do partido para a prefeitura de Confresa nas eleições de 2019, Barranco disse que tem o objetivo de, no máximo de municípios, ter candidatos a prefeitos e chapas de vereadores.

A deputada federal Rosa Neide (PT), falou à reportagem que para ela é difícil ver a perca de direitos dos mais pobres: “uma reforma precisa ser feita mesmo, a preocupação é onde vão ser os cortes. De todo o estudo que já foi feito, os cortes estão sendo exatamente onde as pessoas ganham de 1 a 3 salários mínimos. Onde o governo demonstra que quer fazer a economia. O BPC, por exemplo, as pessoas ganham hoje 1 salário mínimo e vão passar a ganhar R$ 400,00. As pessoas que já são aposentadas e trabalham novamente não terão direito a FGTS. [...] O governo diz que está cortando privilégios, mas a gente não vê onde estão os privilégios. Os privilegiados continuam privilegiados e os pobres cada vez mais pobres”.

O palestrante Carlos Abicalil, expressou em entrevista que o assunto da reforma da previdência é de interesse de todas as gerações: “nós estamos diante de uma grande encruzilhada onde temos que escolher entre um futuro que seja sustentável, desejável e próspero para a população brasileira ou um futuro de empobrecimento. [...] A proposta do governo do Bolsonaro é mais grave do que a que foi derrubada do governo Temer. Para quem ganha menos, vai trazer mais tempo de contribuição, e menor benefício no final de sua vida de trabalhador; para os trabalhadores rurais, perdas instantâneas, imediatas e aumento de 10 anos; para quem é viúvo e recebe pensão do falecido, reduz imediatamente 40% no valor recebido. Portanto, é nitidamente um quadro de agravamento do estado de pobreza. [...] Isso fere de morte o artigo II da Constituição Nacional”.

O debate contou com a presença de diversos moradores do município e teve participação de servidores públicos, partidários e sociedade organizada.

Fonte: Redação Olhar Alerta

NOTÍCIAS RELACIONADAS

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}