Sábado, 19 de Outubro de 2019

Notícias

Quarta-Feira, 09 de Outubro de 2019 07:23

Social

De forma gratuita clínica de recuperação em Confresa atende dependentes químicos há 15 anos

Atualmente são atendidos 14 homens que decidiram sair do mundo da dependência e serem novas pessoas
De forma gratuita clínica de recuperação em Confresa atende dependentes químicos há 15 anos Entrada da clínica que fica na zona rural de Confresa (Foto: Olhar Alerta)

Com um trabalho iniciado no ano de 2004, o Centro Terapêutico Árvore da Vida, mais conhecido como CTAV, atende homens de Confresa e região que são dependentes químicos, sejam estes álcool ou drogas. Localizada em uma chácara a cerca de 7 km do perímetro urbano do município, a instituição é mantida pela Igreja Batista, além de doações de empresários e civis em geral.

Em entrevista ao site Olhar Alerta, o Pastor Cássio, presidente da associação que mantém a chácara, afirmou que o intuito do projeto é estar em busca dos ‘perdidos’ e proporcionar para eles uma vida melhor, uma segunda chance: “uma restauração para que eles possam ser livres do mundo da droga”.

No local, os homens trabalham com a chamada laborterapia, que nada mais é que a ocupação do tempo com o trabalho. Na chácara existem criações como de porcos e gado, hortas e plantações, além de trabalhos manuais com marcenaria, entre outros.

Apesar de o local ter capacidade para atender dez pessoas por período, atualmente 14 estão alojadas na chácara. O tratamento dura, em média, nove meses. Não são usados medicamentos, apenas a terapia ocupacional e orações.

Um dos moradores, de 33 anos, em conversa com a reportagem disse que há muitos anos usava entorpecentes, drogas ilícitas, cigarro, álcool, além disso, cometia pequenos delitos para sustentar o vício. Ele afirmou que seu ‘fundo do poço’ aconteceu um dia em que ele acordou no meio da estrada de uma cidade em que morava por volta de 20:30h, com vários populares ao seu redor encapuzados. As pessoas o acusavam de roubos e outros crimes, e queriam mata-lo, contudo, alguém que foi ‘iluminado’, não deixou que acontecesse. O homem que está há pouco mais de cinco meses na chácara, afirma que ir para lá foi sua salvação. Que gosta de estar na propriedade: “o que me fez estar nesse lugar foi a vida sofrida que eu tinha e os livramentos de Deus”.

Outro morador que está na clínica a cerca de 3 meses, este de 19 anos, conheceu o mundo das drogas aos 12 anos. Ele começou pela maconha, e pensou que nunca chegaria ao crack. O jovem foi envolvido com a criminalidade, entre crimes independentes e organizados. À reportagem, o entrevistado disse que foi para a chácara em busca de sua libertação, visto que passou por diversas coisas, inclusive riscos de morte e prisão diversas vezes: “sempre no meu coração eu tive vontade de mudar, de ser diferente, e aqui foi onde abriram as portas para mim, quando a minha família me abandonou, não queria mais nada comigo. [...] Eu creio que posso mudar de vida”.

Durante todos os anos em que a clínica existe, centenas de pessoas já passaram pelo local. Alguns se recuperaram e atualmente tem empregos, família, já outros não conseguiram e retornaram para o mundo das dependências. Vários homens vão e voltam para receber atendimento, mas pelas normas, a clínica só aceita reincidente após 1 ano da saída, para que assim, não sejam tomados lugares de outras pessoas que necessitam.

Para conseguir uma vaga, é necessário se dirigir até a Igreja Batista de Confresa e passar pelo processo de entrevistas.

Fonte: Redação Olhar Alerta

NOTÍCIAS RELACIONADAS

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}